Boas Notícias da Vovó Coruja

>> segunda-feira, 7 de junho de 2010

Gente do céu, vocês não imaginam a loucura que está minha vida. Tem um milhão de coisas que aconteceram nestes últimos dias e mais um milhão de coisas acontecendo ainda, mas vamos lá, vamos tentar contar...

1º - Descobrimos que a Bruna estava muuuuuito mais grávida do que imaginávamos!!! Ela está grávida de 5 meses e não de apenas 5 semanas!!!!! Calma gente, vou explicar... rsrs






Como isso aconteceu? Boa pergunta! Durante os primeiros 4 meses ela menstruava normalmente, inclusive ela estava tomando anticoncepcional, tudo certinho, como manda o figurino. Resumindo: desde dezembro ela vinha tomando o anticoncepcional e vindo a menstrução normalmente e isso aconteceu em dezembro, janeiro, fevereiro, março e abril e SOMENTE em maio é que não veio mais a menstrução.

O anticoncepcional dela, que a propósito chama ADOLESS (tô pensando seriamente em processar o laboratório), é daquele tipo ininterrupto, ou seja, tem 28 comprimidos, sendo que os primeiros 24 são brancos e os 4 últimos são amarelos. Como já disse, é ininterrupto, então, assim que acabava uma cartela, ela tinha que começar a outra no dia seguinte. E o "sistema" funcionava assim: dentro do período dos 4 últimos comprimidos é que teria que vir a menstrução.

Quando minha filha começou a tomar anticoncepcional, a ginecologista dela escolheu a dedo, disse que era ótimo e tal, e fomos na dela, lógico, afinal médica é médica né, e deveria saber o que estava falando. Além do mais esse bendito custa uma fortuna, quase R$30,00 a cartela... E assim vínhamos há quase 3 anos e desde a primeira cartela a menstrução dela veio direitinho, SEMPRE no último dia da cartela, que caía SEMPRE no domingo.

Então, neste último ciclo, não veio no domingo, não veio na segunda, não veio na terça... ela entrou em pânico e na terça de noite veio conversar comigo me contando de sua "desconfiança". Tadinha, ela estava desesperada, com medo de tudo e de todos... a abracei e disse para ter calma, que no dia seguinte faríamos o exame e depois a gente resolveria o que fazer. Disse a ela para ficar tranquila que eu estaria ao lado dela para o que desse e viesse, acima de qualquer coisa!

No dia seguinte cedinho fomos ao laboratório colher o sangue para o exame, que ficaria pronto às 13:30 hs. Imagina a ansiedade e o desespero, pois a hora não passava de jeito nenhum rs.

Pontualmente chegamos ao laboratório e ela não teve coragem de descer, então fui eu a buscar o resultado. Não tive coragem de abrir antes dela e levei para o carro. Ela também não teve coragem de abrir e lá vai eu abrir o resultado. Até eu assustei com o tamanho do POSITIVO rsrs.

Ela chorava e eu ria. Nunca imaginei que seria avó tão cedo. Mas eu ria porque não via na situação uma calamidade, uma desgraça... ao contrário, a abracei e disse a ela que um filho é uma dádiva, uma benção de Deus. Fomos conversando e ela, finalmente, se acalmou.

Aproveitamos o embalo e contamos para o pai dela, que chorou a princípio, mas também adorou a ideia e disse que ficará do lado dela para o que der e vier, e também contamos para a avó (minha mãe), que também ficou babona por saber que vai ser bisa. Depois fomos até Mirassol para contar para o Celso (meu maridex) que ele seria "avô", depois para o meu pai, que chorava e ria ao mesmo tempo e, só depois, é que meu genrinho ficou sabendo... rsrs... loucura total!

Isso tudo foi na quarta-feira e marcamos a primeira consulta com o obstetra para a sexta. Ele pediu trocentos exames e marcou retorno para a outra sexta.

Foi aí que o bicho pegou!!! rsrs

Todos os exames estavam ok, graças a Deus, até que ele resolveu colher o Papanicolau, pois não tinha feito isso na consulta anterior. Antes de ela ir para a sala de exames, eu tinha dito pra ele que a barriga dela estava muito grande para uma gravidez de 5 semanas, que todo mundo dizia que ou ela estava grávida de gêmeos ou que estava de mais meses.

Quando o médico saiu da sala de exames já saiu rindo, olhou pra mim e disse: "Você tem razão, ela não está de 5 semanas, pelo tamanho que o útero se encontra, presumo que ela está de aproximadamente 5 a 6 meses!!!"

Quase tive um infarto né gente! Imagina a minha cara! Mas ficamos felicíssimos, pois já daria pra fazer o ultrassom rapidamente e, inclusive, descobrir o sexo.

Na segunda-feira, 16:30 hs, fomos fazer o ultrassom e a primeira coisa que ele perguntou é se queríamos saber o sexo e a resposta foi um lóóóóóóóóóóóóóógico quase todo mundo ao mesmo tempo rsrs (estávamos ela, eu e genrinho), e então ele disse que será uma menina!

Babei né gente! Felicidade geral na família! Acho que estamos babando até agora rsrs.

De lá pra cá, correria total. Temos pouco mais de 3 meses para providenciar TUDO! Enxoval, carrinho, quartinho, fralda.... afffffff... como tem coisa pra providenciar!

Já decidiram que vão se casar somente depois do nascimento do bebê, mesmo por que nem dá tempo de organizar um casamento em tão pouco tempo né... e que ela se manterá na faculdade, disso ninguém abre mão!

Eles já estavam noivos, mas como era um noivado muito recente, ainda não tinham nada para começar uma vida a dois, por isso irão esperar um pouco, até a poeira dos primeiros gastos com o bebê abaixar, daí sim vão providenciar seu próprio cantinho.

Mas o mais importante é que está indo tudo bem. Ela está ótima, não sente nada tipo enjoo, dor... somente muuuuuito sono rs.

AAhhh, e o detalhe: ela já escolheu o nome da minha netinha, será Maitê... lindo né!?


(imagem daqui)

E agora, pra finalizar esta estória, Vovó Coruja está aqui, toda babona e cheia de amores, esperando ansiosamente a Maitê chegar...


(presentinho da Vovó Coruja! Lindo, né?!)

Beijos cheirosos (cheirinho de talquinho de bebê) rs,

Fernanda

51 comentários:

Postar um comentário

Sua presença faz toda a diferença!
Obrigada pela visitinha e volte sempre, viu?!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Google Analytics Alternative