ABORTO RETIDO: O SONHO ACABOU...

>> domingo, 14 de agosto de 2011

(imagem: google imagens)

É com o coração dilacerado que escrevo este post. Na realidade nem me sinto preparada ou com disposição para escrevê-lo, mas por outro lado senti necessidade de compartilhar com vocês o momento tão difícil que passamos e ainda estamos passando, afinal vocês acompanharam de pertinho todos os momentos, desde o comecinho, desde o resultado positivo, a descoberta do sexo, cada minuto de alegria que vivemos com a minha tão amada gravidez.

Só que, infelizmente, o sonho acabou.

Esta semana sofri um aborto retido e na última quarta-feira (10/08/11), aproximadamente às 18 horas, fui submetida a uma curetagem para retirada do feto morto.

Aconteceu basicamente assim:

Domingo passado fui a um churrasco e passei praticamente o dia todo fora. Cheguei em casa por volta das 19 horas e com muita vontade de fazer xixi. Fui ao banheiro, normal, e depois fui pra sala assistir TV com meu marido.

Daí a pouco me senti molhada, como se tivesse feito xixi na calça, e fui novamente ao banheiro, onde vi que estava com a calcinha e a calça bem molhada, só que não era de xixi, pois era um líquido totalmente transparente e sem cheiro.

Na segunda-feira de manhã liguei para meu médico e relatei o ocorrido. Ele perguntou se tinha saído muito líquido e por muito tempo ou durante a noite, e eu disse que saiu bastante mas somente naquele momento, então ele recomendou que eu ficasse atenta e observando e, caso saísse líquido novamente, era pra eu ir à clínica. No mesmo dia, de noite, quando cheguei em casa do trabalho, fui ao banheiro e percebi que estava molhada novamente.

Na terça-feira cedinho fui à clínica e meu médico optou por fazer um ultrassom para ver o estado do líquido amniótico e foi aí, então, que vimos que o meu bebê estava sem batimentos cardíacos e sem movimentos fetais; e pelas contas e medidas, ele já estava "paralisado" há aproximadamente 2 semanas, pois eu estava completando 16 semanas e as medidas eram de um feto de 14 semanas.

Entrei em pânico. Não conseguia acreditar no que meus olhos estavam vendo, nem no que meus ouvidos estavam ouvindo. E começou a passar um filme na minha cabeça de tudo o que eu já tinha passado em 2009. Pirei, fiquei doida, enlouqueci, quase enfartei... e o pior é que eu estava sozinha e tive que aguentar o tranco sozinha.

Pior ainda foi ter que encontrar coragem (só Deus sabe onde) para contar para meu marido. Pobrezinho, ficou arrasado. Ficamos todos arrasados, afinal era uma gravidez mega desejada, super valorizada, estávamos completamente apaixonados, e esta notícia foi uma verdadeira paulada na nossa cabeça.

O grande problema era: o bebê estava morto, não tinha como mudar a situação, o foda é que TINHA QUE SAIR DE QUALQUER JEITO.

Pânico total! Tenho absoluto pavor de hospital, cirurgia, anestesia e afins... só de pensar que tinha meu bebêzinho morto dentro do meu ventre e que ele teria que ser retirado de qualquer maneira já me causava um terror, um pavor indescritível.

Meu médico disse que a melhor opção seria uma curetagem e foi feita no dia seguinte, na quarta-feira. Tensão enlouquecedora ter que passar mais uma noite naquela situação.

Mas como Deus é bom e maravilhoso, tudo correu muito bem. Foi tudo tranquilo e não senti nem um minuto de dor. Aliás, não senti dor nenhuma em momento nenhum, pois não senti dor quando começou a sair o líquido, não senti dor enquanto estive no hospital e não senti dor nenhuma até agora. GRAÇAS A DEUS!

Agora estou de repouso absoluto, tomando uma sacolada de remédios, mas estou bem. A única coisa ruim, a pior do mundo, é a dor do coração estraçalhado, e para esta não há remédio. Somente Deus e o tempo podem amenizar, e a mim só cabe aceitar, novamente, os desígnios de Deus e esperar que meu coraçãozinho possa ir voltando ao normal  aos pouquinhos (ou ao menos o mais próximo disso possível...)

A parte boa é que desta vez não estou revoltada como fiquei da outra vez. Lembram? Fiquei de mal de Deus e do mundo e passei messes sem sentir paz de espírito, blasfemando e praticamente exigindo de Deus uma explicação para o ocorrido.

Desta vez está sendo diferente. Estou infinitamente triste, mas também tranquila e entendo que Deus não permite que absolutamente nada nos aconteça sem que seja para nosso bem, mesmo que no momento não consigamos entender como ou por quê. "Não cai sequer uma folha de uma árvore sem a permissão e o conhecimento D'Ele" - e "Absolutamente TUDO está correto sobre a face da Terra".

A tristeza é natural, não há como não sentir e sei que aos poucos vai passar, então sigo segurando na mão de Deus e na certeza de que dias melhores virão.

Por motivos óbvios, este blog ficará temporariamente sem atualizações. Não tenho condições psicológicas para muitas coisas e, entre elas, escrever. Conto com a compreensão de vocês. Espero também poder contar com suas orações, pois no momento é tudo que mais precisamos e que SEMPRE são fundamentais.

138 comentários:

Postar um comentário

Sua presença faz toda a diferença!
Obrigada pela visitinha e volte sempre, viu?!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Google Analytics Alternative